Erivelton-gol-acesso

Voz do Torcedor – A torcida alvinegra e sua relação recente com os jogadores da base

A torcida do ABC é, historicamente, muito próxima ao clube, muito presente, e também muito exigente, para não dizer que, até certo ponto, é chata. Mas o que acho mais impressionante é a impaciência da maioria dessa mesma torcida com jogadores revelados no RN.

Vários são os casos recentes de jogadores que as categorias de base que o nosso ABC Futebol Clube revelou, ou que encontramos em outros times no próprio Rio Grande do Norte, e que a torcida dizia que não serviam para vestir o Manto Alvinegro, porém, outros clubes chegaram até a contratar os mesmos. Para não ir tão longe, o volante Edson, hoje no Bahia, o zagueiro Renan Montanha, vendido ao Santos no ano passado e, salvo engano, está no time sub 20 do Internacional, e, o caso mais recente, do lateral esquerdo Luiz Felipe, que foi negociado com o Internacional.

 

Uma receita que dá certo no futebol é a revelação de jogadores de qualidade em casa, para não ser tão dependente de contratações. Prova histórica disso é o Santos, que vem sempre revelando bons jogadores, e dando chances a eles, e, atualmente, o Fluminense vem seguindo a mesma linha.
O maior problema, no caso, é a impaciência que a torcida tem com o time, em especial, com os jogadores que o próprio ABC revela ou contrata de times menores do RN. Um claro exemplo disso: presenciei no começo do ano passado, em que num jogo do estadual, o meia Erivelton, prata da casa, errou um chute, e toda a torcida ficou no pé, vaiando. No mesmo jogo, o meia paraguaio Echeverría errou um chute, parecido com o de Erivelton, e foi aplaudido.
No meu ponto de vista, a torcida precisa entender que um jogador que o clube revela nem sempre chega totalmente pronto. Normalmente, o garoto chega ao time profissional pela qualidade que tem, mas falta experiência, que só se adquire com o tempo. Nem sempre, um jogador vai sair da base para o profissional, ou sair de um time menor para o ABC e chegar arrebentando, como foi o caso do Wallyson, anos atrás.
Essa situação citada me faz ver porque posso considerar a torcida chata, mesmo também sendo um abcdista. Como jogadores que, segundo nossa torcida, não servem para o ABC, servem para Internacional, Santos e Fluminense, por exemplo? Vale a reflexão…
Por ironia do destino, se assim posso dizer, o gol que nos garantiu o retorno à Série B foi de um jogador prata da casa, o Erivelton. E para fechar essa pequena opinião pessoal, somente uma dica àqueles torcedores que criticam os jogadores pratas da casa: sejam mais pacientes com a base, que poderemos ter frutos ainda melhores, se dermos tempo para os garotos mostrarem seu futebol.

Manoel Brandão